Rețelele sociale au fost create pentru a crea dependență

Mídia social supostamente criada para ser viciante

⌛ Reading Time: 3 minutes

Para as pessoas que usam a mídia social regularmente, elas sabem que o termo “vício” é usado com frequência. Ou eles se sentem viciados nisso ou outras pessoas os estão chamando por estarem viciados nisso. Acontece que há muita verdade nisso, e é intencional. Fontes estão dizendo que os produtos e serviços da Internet em geral são projetados para serem “cocaína comportamental”.

Insiders recordam o nascimento das redes sociais

O programa da BBC “Panorama” fala com especialistas em tecnologia sobre os métodos que eles usam para atrair usuários para seus produtos e serviços e levá-los ao vício para ganhar dinheiro. Os usuários nem conseguem imaginar um dia em suas vidas sem usar as redes sociais.

É como se eles estivessem tomando cocaína comportamental e apenas espalhando em toda a sua interface, e isso é o que faz você voltar e voltar,”Relatou Aza Raskin, anteriormente com Mozilla e Jawbone, para a BBC.

Atrás de cada tela do seu telefone, geralmente existem literalmente mil engenheiros que trabalharam nessa coisa para tentar torná-la ao máximo viciante.

O próprio Raskin desenhou o pergaminho infinito quando trabalhava para a consultoria Humanized. Você sabe, o pergaminho que nunca termina, que continua dando a você mais e mais informações e imagens para olhar. Se você gosta de ver os primeiros dez itens, vai gostar de ver mais dez, e mais dez, e mais dez, etc.

Leah Pearlman é co-inventora do botão “Curtir” no Facebook. Ela fez um trabalho tão bom que até mesmo se viciou nele. “Quando preciso de validação – vou verificar o Facebook, admitiu ela. Mas ela não criou a validação para deixá-lo viciado.

O co-fundador do Twitter, Ev Williams, disse que muito da Web é construído em torno desse feedback, como o botão Curtir e retuítes, e eles são “cuidadosamente elaborados” para gerar certo comportamento. Em vez disso, comparando esse recurso à alimentação das pessoas, ele disse que os ciclos de feedback “maximizam a entrega de calorias”.

Até o Facebook admitiu no ano passado que a mídia social pode ter um efeito negativo nas pessoas e que as pessoas que a usam muito podem ter problemas de saúde mental. Pessoas que não usam o Facebook não teriam nenhum problema em acreditar nisso.

Para onde vamos daqui?

news-social-media-addiction-blue

Então, onde esse conhecimento nos deixa? De certa forma, está apenas confirmando o que sabíamos. Não há dúvida de que a mídia social pode levar a um comportamento viciante. Aqueles de nós que usam as redes sociais costumam checar o Facebook muitas vezes durante o trabalho ou ficar acordados muito tempo lendo o Twitter.

Mas saber que foi projetado para ser assim não muda nada, não é? Saber que caí na armadilha deles não vai me fazer denunciar as redes sociais e deletar minhas contas no Facebook, Twitter e Instagram.

No entanto, isso pode mudar a maneira como pensamos sobre a mídia social. É para ser viciante. É para nos fornecer validação. Vai ser difícil usar agora e não pensar nisso.

O que você acha dessas notícias? Isso mudará a maneira como você pensa sobre a mídia social? Isso mudará a maneira como você usa as mídias sociais? Deixe-nos saber nos comentários como e se isso vai mudar as coisas para você em como você pensa sobre as mídias sociais ou como você as usa.

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

Average rating 0 / 5. Vote count: 0

No votes so far! Be the first to rate this post.

[pt_view id="5aa2753we7"]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *